Estás preparado?

06-06-2020

AS PESSOAS PRECISAM ser preparadas para exercer o poder. 


"Agora mesmo, até agora, por milhares de anos ninguém nunca foi preparado. 

Se alguém vai ser um boxeur, não pode simplesmente empurrá-lo para o ringue e dizer: "Lute!" Ele precisa aprender. Se alguém vai se tornar um esgrimista, levará anos. De contrário, ele nunca saberá nem mesmo como segurar a espada - usá-la e lutar com ela será impossível. Primeiro ele terá que aprender como retirá-la da bainha, como segurá-la. Precisa de treino. Você não entrega uma guitarra para alguém que nunca viu o instrumento antes e espera que ele seja um Amadeus Mozart ou um Ravi Shankar. 


Então a culpa é sua. 


Estas pessoas que estão no poder, você as treinou? Alguém já pensou que estas pessoas que terão tanto poder precisam de certas qualidades para que não abusem do poder? 


Não é culpa delas. 


Deste modo, eu proponho dois institutos em cada universidade. 

Um instituto é para a desprogramação. Qualquer um que conseguir um diploma de graduação terá primeiro de obter um certificado de purificação emitido pelo instituto de desprogramação - o qual significa que você foi desprogramado como um Cristão, como um Hindu, como um Alemão, como um Americano, como um Comunista, como um Maoista, como um Judeu ou de qualquer outro rótulo que você tinha. Todo o lixo foi removido porque esse tem sido nosso problema. E quando você acreditou em alguma coisa durante cinquenta ou sessenta anos e subitamente, digo que isto é uma parvoíce, você ficará aborrecido, você irá resistir, porque isso significa que você foi um estúpido por sessenta anos. Mas se você for corajoso e inteligente, ainda tem tempo de sair da rotina. 

A minha religiosidade não é outra coisa senão a ciência da desprogramação.

E lembre-se, não se deixe enganar com a "desprogramação" que existe na Califórnia - eles são re-programadores! 

Alguém se estava a escapar do Cristianismo, e eles trazem-no de volta para o Cristianismo - e você chama isso desprogramação? 


Desprogramação significa que fica sem nenhum programa. Sem religião, raça, casta, nacionalidade... é deixado só para ser si mesmo - para ser um indivíduo. E quatro anos é tempo suficiente. A desprogramação não leva muito tempo, apenas algumas horas por mês durante quatro anos e você será desprogramado. E não obterá nenhum certificado do instituto educacional a menos que seja declarado pelo instituto de desprogramação que; "Este homem não carrega mais nenhum rótulo, ele agora é um simples ser humano". 


O segundo instituto será um instituto de meditação, porque somente a desprogramação não é suficiente. 

A desprogramação remove todo o lixo de si - e é difícil ficar vazio, começará a juntar lixo novamente. 

Você não tem como, por si mesmo, aprender como viver alegremente com seu vazio, mas esta é toda a arte da meditação. Desse modo, esse instituto lhe dará uma meditação simples. Não há necessidade de nenhuma complexidade, universidades, os intelectuais tendem a tornar as coisas complexas. 


Um método simples de apenas observar sua respiração é suficiente, mas todos os dias, durante uma hora, terá que ir ao instituto. Apenas se senta em silêncio e testemunha o seu processo mental, enquanto mantém a atenção na respiração. Nada precisa ser feito. Apenas seja uma testemunha, um observador, olhando para o tráfego de sua mente - pensamentos passando, desejos, memórias, sonhos, fantasias. Simplesmente mantenha-se separado, calmo, sem nenhuma condenação, nenhum julgamento. Uma vez que se habitua, torna-se a coisa mais simples do mundo. 


Sobre meditação 

- algumas coisas essenciais para ser relembradas: Primeiro é o estado relaxado - nenhuma luta, nenhum controle, nenhuma concentração. 

A segunda é observação - testemunhe o que quer que esteja acontecer dentro de si. 

E a terceira coisa é, não tenha nenhum julgamento ou avaliação quanto a isso. Seja apenas um observador. O corpo muda, a mente muda, as emoções mudam - somente a testemunha permanece a mesma. Com a prática do testemunhar, perceberá que a nuvem de pensamentos e de emoções começará muito lentamente a se dispersar e o vasto céu azul de seu ser interior surgirá - terá um sabor de ir além do complexo corpo-mente-coração. Uma vez que tenha experimentado esse estado, provou da meditação e meditação é paz, meditação é alegria - meditação é preenchimento. 


Assim, por um lado, o instituto de desprogramação purifica, esvazia, torna-o um vácuo - por outro lado, o instituto de meditação ajuda a desfrutar de seu nada, de seu vazio, de seu vácuo interior - sua pureza, sua frescura. E como você começa a desfrutá-lo, você começa a sentir que isso não é absolutamente vazio, está repleto de contentamento. Parece vazio a primeira vista devido a que estava acostumado a ter tanto lixo nele e esse lixo foi removido e agora diz que parece vazio. 

É o mesmo que um quarto repleto de mobília: sempre o viu cheio de móveis; então um dia chega e toda a mobília foi retirada e diz - "O quarto parece vazio." O quarto não está vazio, o quarto está simplesmente limpo. O quarto está, pela primeira vez, espaçoso. Ele estava desarrumado antes, sobrecarregado, cheio de lixo, agora é puro espaço. Tem que aprender a meditação para desfrutar de sua vacuidade. E este será um grande dia na vida - quando uma pessoa começa a desfrutar do vazio, da solidão, do nada, porque agora será capaz de viver toda sua vida meditativamente. 

E por viver meditativamente quero dizer ser amoroso, estar alerta, ser uma testemunha. O que quer que esteja fazer, faça isso com alegria e totalidade - faça isso como se fosse a coisa mais importante do mundo nesse momento. Quando faz algo com tal intensidade, com tal amor, com tal respeito, será transformado por isso. A menos que alguma coisa o transforme, não é meditação. 

Mas todas as religiões têm feito orações em nome da meditação, orações que nada significam senão queixas e desejos. Elas não o levarão até o seu ser interior ou para um estado mais alto de consciência - você irá permanecer a mesma pessoa. E em nome da meditação existem centenas dos assim chamados mestres que continuam a explorar as pessoas. Os seus ensinamentos são para disciplinar a mente pela prática da concentração. Mas concentração é um fenómeno mental, ela torna a mente mais forte - e meditação, em resumo, não é nada mais que criar um intervalo entre você e sua mente. 

Por exemplo, a meditação transcendental tornou-se representativa de tudo que é chamado de meditação: você se concentra em alguma palavra, uma palavra santa, e você a repete tão rapidamente quanto possível - sem intervalos. Isto cria um deliberado estado de sono e lhe proporciona um relaxamento no pensar. Isto é um exercício agradável e se sentirá refrescado no final. Eu não sou contra isso - mas por favor, não chame isso de meditação e nem diga que isso é transcendental; estas são palavras erradas para isso. 

Isso é uma hipnose: auto-sugestão e nada mais. 


A meditação fará de si um novo ser, um novo homem, uma nova consciência que não conhece nenhum medo, nenhuma seriedade, nenhuma ambição, nenhum ódio - nada daquelas emoções obscuras e sentimentos que são feios, doentes, nauseantes; a meditação só conhece o que o eleva, que segue elevando-o. Dessa maneira, ninguém o pode reprogramar, , ninguém no mundo inteiro. A menos que o instituto de meditação lhe forneça seu certificado, a universidade não lhe dará um diploma O diploma da universidade virá somente quando um certificado de purificação do instituto de desprogramação e um certificado de graduação da universidade de meditação forem concedidos. Dependerá de si - pode graduar-se num ano, pode graduar-se em dois anos, pode graduar-se em três anos, quatro anos. Mas quatro anos é muito. Qualquer imbecil, se ele apenas ficar sentado por uma hora, todos os dias, nada fazendo, por quatro anos, está fadado a encontrar o que Buda e Lao Tsu encontraram, o que eu encontrei. 

Não é uma questão de inteligência, de talento, de génio. Apenas uma questão de paciência. Assim, do instituto de meditação da universidade, obtém um diploma de bacharel em meditação, de seguida, consegue um diploma de bacharel em artes ou comércio ou ciência, não antes disso. E dessa maneira continua. Obtém um grau de master em meditação, M.M, e novamente será solicitado a prosseguir com o instituto de desprogramação por dois anos porque não pode ser deixado sozinho tão facilmente. Esses processos continuam simultaneamente - desprogramação e meditação. Um instituto vai purificando-o, esvaziando-o, o outro vai lhe preenchendo - não com alguma coisa, mas com alguma qualidade: contentamento, amor, compaixão, um tremendo sentimento de valor sem motivo algum. 


Apenas pelo fato de estar a viver, respirar , é prova suficiente que a existência acha que merece viver, que a existência acha que merece estar aqui. Você é indispensável para a existência. Assim, se alguém continua a estudar na universidade, então ele continua a frequentar o instituto de meditação uma hora por dia e antes que ele obtenha seu M.A (master de artes), ele primeiro obtém seu M.M, ou seja, seu master de meditação. Estes são certificados de esclarecimentos para seu grau de M.A (master de artes). E quero que isso prossiga. Se você vai fazer seu Ph.D, então faz quatro anos de desprogramação e quatro anos de meditação. Isto é compulsório até ao fim, desse modo, quando concluir a universidade, não será apenas uma pessoa inteligente, bem informada, será também um meditador - relaxado, alegre, silencioso, pacífico, observador, intuitivo. E você não é mais um Cristão, não é mais um hindu, não é mais um Americano, não é mais um Russo. Tudo isso foi completamente queimado, nada restou disso. Essa é a única maneira de substituir os políticos pela classe dos intelectuais. Mas como os intelectuais são agora, não será de muita ajuda, porque eles ainda estão sob as garras dos políticos. 


Eis porque faço estas duas condições. 

Se você obtém um Ph.D, simultaneamente estará a obter um grau de doutor em meditação. Dessa maneira, enquanto está a ser educado, está também a ser preparado de uma maneira sutil e silenciosa para exercer o poder de tal maneira que este não o poderá corromper, não poderá abusar do poder."

 

OSHO